Recursos/White Papers

Carreira

Cinco erros comuns na comunicação empresarial que podemos evitar

Os grandes conhecedores de qualquer idioma são claros: o bom comunicador é aquele que sabe expressar uma idéia de maneira simples e concisa

Da Redação

Publicada em 18 de outubro de 2016 às 08h48

A relação de competências requeridas de qualquer profissional é extensa. Boa parte delas é adquirida com a experiência de carreira, como a visão estratégica de negócios. Outras requerem um pouco mais de dedicação, como a formação superior ou a fluência em um idioma que não o português.

Nos últimos tempos, ao descrever o perfil do Chief Information Officer (CIO) ideal, por exemplo, muito se tem falado sobre a valorização de características como habilidade de comunicação, liderança, negociação, familiaridade com números, entre outras competências até então pouco relacionadas a questões técnicas.

Dentre as características mais evidentes está a habilidade de comunicação. No entanto, ela tem sido pouco usada pelos profissionais de Tecnologia da Informação (TI), talvez pelo próprio mito que se criou em torno deste “técnico”. 

Comunicar-se bem passa a ser essencial tanto para o profissional de TI, quanto para qualquer executivo que pretenda alcançar uma posição de destaque numa organização. 

Se um profissional não se sente confortável ao redigir um relatório, por exemplo, deve evitar construir orações muito longas e não deve se ater a termos excessivamente técnicos. 

A professora Vívian Rio Stella, sócia-fundadora da VRS Cursos, Palestras e Coaching e doutora em Linguística pela Unicamp, destaca cinco erros comuns na comunicação empresarial que devem ser facilmente evitados por quem pretende formar uma imagem positiva e ser eficaz em seus e-mails, reuniões e apresentações.

message_625

1 - Gerundismo
Para entender: O “gerundismo” é o uso do verbo no gerúndio para fazer referência a ações no futuro (vou estar fazendo, estarei fazendo). Embora muitas pessoas escrevam e falem os verbos no “gerundismo”, esse erro gramatical deve ser evitado, pois tem forte impacto negativo na imagem profissional. 

comunica1

2 - O mesmo
Para entender: A palavra “mesmo” existe em português e pode ser escrita em diversas situações. A única forma errada de usá-la é como se “mesmo” fosse pronome, isto é, pudesse substituir palavras. 

comunica2

3 - A nível de
Para entender: A expressão “a nível de” ganhou destaque na mídia há alguns anos para esclarecer a todos que ela é errada. Mas ainda há pessoas que a utilizam. Lembre-se de que o incorreto é a combinação desses três termos a + nível + de. Pode-se utilizar a palavra nível em outras situações, com outras combinações. 

comunicacao3

4- Onde 
Para entender: Em português, “onde” só pode ser utilizado para fazer referência a palavras que indiquem lugar. Portanto, atente-se à palavra que está escrita antes do “onde”. 

comunicacao4

5 – Junto a
Para entender: A expressão “junto a” deve ser usada apenas para indicar proximidade física. Mas, nos últimos anos, ela vem sendo utilizada indevidamente, para substituir preposições que, provavelmente, os falantes parecem julgar “simples”, “informais”, como “de”, “para”, “no”.

comunica5

Ser “fluente” em português é uma questão simples: ou você sabe expressar-se bem no idioma pátrio, seguindo as principais regras gramaticais, ou não. 

Os grandes conhecedores de qualquer idioma são claros: o bom comunicador é aquele que sabe expressar uma idéia de maneira simples e concisa. Assim, a suscetibilidade a erros é menor. 

 



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui