Recursos/White Papers

Carreira

Quatro dicas de comunicação para gestores

Cultivar o hábito da boa comunicação é fundamental para garantir um ambiente de trabalho produtivo, satisfazer os clientes e avançar na carreira

Deborah Gilburg

Publicada em 11 de outubro de 2016 às 18h54

O conceito de comunicação é cada vez mais complexo em nosso ambiente de trabalho moderno e com alta tecnologia. Contamos com procedimentos legais de comunicação, protocolos e programas; sistemas e tudo o mais. Comunicar-se bem é um hábito que os líderes devem cultivar, em todos os aspectos da vida: no trabalho, em casa, na comunidade. É a chave para aprimorar relacionamentos, aumentar a produtividade e crescer profissionalmente.

Entender e praticar a boa comunicação cria a base para um tipo de credibilidade e dinâmica muito valorizada pela maioria das organizações. Veja algumas dicas:

1. Acabe com o gap entre suas intenções e seu comportamento
Há uma regra geral: nós conhecemos a nós mesmos por nossos desejos; os outros nos conhecem pelo nosso comportamento. Na maioria dos casos, somos os únicos a saber o que pretendemos. Os outros vêem apenas o que parecemos ser. Isso também gera interpretações erradas, fazendo com que os outros tentem adivinhar nossas intenções: “mas ele parecia querer dizer ou fazer tal coisa!”.

Muitos de nós não temos consciência desses gaps. Uma vez que aceitamos essa vulnerabilidade humana, podemos trabalhar mais atentamente em cima das falhas. Para começar, devemos sempre deixar muito claras nossas verdadeiras intenções. Podemos oferecer aos outros dicas sobre nossas ideias quando nos comunicamos. Mesmo quando acreditamos que nossas intenções devem ser transparentes, é melhor ter em mente que elas não são tão claras aos outros assim.

Outra maneira de tapar o gap é pedir feedback a respeito de seu comportamento. Questões simples podem ajudar: “Eu te dei informações suficientes sobre o projeto? Foram úteis para você?” Esse feedback significa também uma demonstração de maior respeito pelo outro e pode diminuir possíveis conflitos e resistências. Quanto mais focamos nesse gap, mais eficiente nossa comunicação é.

comunicacao_625

2. Aprenda a ouvir
Um amigo uma vez disse que comunicação consiste em falar e esperar para falar. Essa observação não surpreende, pois gera uma série de desentendimentos e enganos. Enquanto problemas de comunicação são apontados como um dos problemas mais difíceis de serem resolvidos nas organizações, eles não acontecem necessariamente porque as mensagens não estão sendo enviadas, muito pelo contrário. O problema é que ninguém as está ouvindo.

Há vários benefícios em ouvir, sendo que dentre os principais está o fato de que, quando ouvimos, temos a oportunidade de nos surpreender com algo que não havíamos previsto. Podemos perguntar sobre o que as pessoas se importam, o que as motiva, o que realmente querem. Esse tipo de aprendizado pode lhe dar o insight de como utilizar a equipe de forma mais eficiente, endereçando melhor as demandas dos clientes. Durante uma entrevista de emprego, você pode perguntar algo como, “Diga-me o que você acha que é mais importante nesse emprego.” A resposta pode conter valiosas informações que o ajudarão a ter a impressão correta sobre essa pessoa.

Infelizmente, ouvir não é tão fácil quanto parece. Muitos de nós experimentamos barreiras inconscientes quanto a prestar atenção no que o outro diz, o que torna mais difícil ter a consciência de que não o estamos ouvindo. Tais barreiras incluem o desejo de estar certo, medo da influência do outro, ou preocupação em relação à nossa habilidade de auto-expressão. Aprender a ouvir requer que foquemos no ato de ouvir, observando o que acontece conosco enquanto ouvimos e identificando quais barreiras criamos durante esse processo.

3. Conheça sua audiência
Isso é especialmente importante porque seu estilo de se comunicar pode ter diferentes impactos dependendo do público. Ajustar essa comunicação à audiência o ajudará a garantir que sua mensagem está sendo realmente assimilada. Mensagens com muito conteúdo técnico podem ser mais facilmente compreendidas quando comunicadas em passos práticos com menos jargões, ou em associação com metáforas simples. Considere ainda o nível de experiência da platéia e do que ela realmente precisa.

4. Meça o sucesso de sua comunicação
Uma comunicação bem-sucedida por ser medida de várias formas. Algumas vezes seu relacionamento com alguém pode melhorar muito, permitindo uma maior confiança e mais oportunidades de negócios. E em outras vezes trata-se de conseguir mais rapidamente o que você quer – um departamento unido trabalhando em conjunto em prol de uma visão comum, uma apresentação em que a plateia mostra-se engajada e interessada no que você tem a dizer, ou o reconhecimento de sua capacidade de liderança através de uma promoção. Sejam quais forem suas intenções, desenvolver suas habilidades de comunicação deve ser um hábito diário, que expandirá seu potencial e aumentará seu sucesso.



Reportagens mais lidas

Acesse a comunidade da CIO

LinkedIn
A partir da comunidade no LinkedIn, a CIO promove a troca de informações entre os líderes de TI. Acesse aqui